ANIMAÇÃO MISSIONÁRIA

A evangelização obedece ao mandato missionário de Jesus: “Ide, pois, fazei discípulos de todos os povos, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a cumprir tudo quanto vos tenho mandado” (Mt 28, 19-20). Nestes versículos, aparece o momento em que o Ressuscitado envia os seus a pregar o Evangelho em todos os tempos e lugares, para que a fé n’Ele se estenda a todos os cantos da terra. A alegria do Evangelho, que enche a vida da comunidade dos discípulos, é uma alegria missionária. Portanto, é no encontro, a vivência e que se anuncia Reino de Deus e a partir desse encontro outros são chamados e envolvidos na missão de Cristo; recorda-nos o papa Francisco em sua exortação Evangeli Gaudium, 18ss.

A Animação Missionaria é uma das dimensões características da Congregação dos Missionários do Verbo Divino. Como isso acontece? de maneira como se comunica a alegria, a beleza e a verdade do Evangelho em nosso tempo a todas as pessoas. E dessa maneira envolve-los na missão de Cristo que é testemunhar o Reino de Deus e que ele chegue realmente a todos sem exceções nem exclusões. O anúncio concentra-se no essencial, no que é mais belo, mais importante, mais atraente e, ao mesmo tempo, mais necessário, a vida em plenitude. Neste núcleo fundamental, o que sobressai é a beleza do amor salvífico de Deus manifestado em Jesus Cristo morto e ressuscitado. Eis o que anunciamos e testemunhamos em nossa missão. E é isso que fazemos em nossa animação missionaria nas paroquias e nas comunidades onde somos chamados.

A Igreja é chamada a ser sempre a casa aberta do Pai.  A missão no coração do povo não é uma parte, ou um ornamento que posso pôr de lado; não é um apêndice ou um momento entre tantos outros da vida. É algo que não posso arrancar do meu ser. Eu sou uma missão nesta terra, e para isso estou neste mundo. É preciso considerarmo-nos como que marcados a fogo por esta missão de iluminar, abençoar, vivificar, levantar, curar, libertar. A missão é a essência vital do ser Humano e da Igreja. E para manter vivo o ardor missionário, é necessária uma decidida confiança no Espírito Santo, porque Ele “vem em auxílio da nossa fraqueza” (Rm 8, 26). Eis o que nos anima, nos impulsiona e nos compromete com a missão de Cristo e sua Igreja e como dimensão característica dos Missionários do Verbo Divino.


Comentários estão fechados.