Pular para o conteúdo

Povo reunido no encontro da luta pela justiça em Arapiuns - Pará
Encontro da Justiça e Paz do Verbo Divino em Arapiuns

No dia 1 de julho do corrente ano, às 19:00h, os membros do grupo de Justiça e Paz da cidade de Santarém e Alenquer, Sr. ª Elza Gama e Maria Oneide, padre José Boeing, Irmã Ray, estiveram na Aldeia indígena da comunidade Aminã, Rio Arapiuns, para mediar um conflito naquela comunidade, onde os membros daquela aldeia estavam divididos por questões mal-entendidas. O grupo reuniu a comunidade e em uma roda de conversa, pe. José Boeing esclareceu o motivo dos parceiros da Justiça e Paz estarem ali.
Fez um breve relato introdutório, depois pediu que cada pessoa ali presente falasse do seu descontentamento se assim desejassem, muitos falaram, após os relatos pe. Boeing fez sugestões para que o conflito acabasse. Eles concordaram, os outros membros também fizeram suas observações e orientações, tudo se resolveu.
No domingo, 3, o grupo da Justiça e Paz junto com a comunidade consolidou os acordos em uma celebração com os comunitários.
Maria Oneide

Pe. José Boeing SVD e na Comunidade comunidade de Kwatá

Em nome da REPAM (A Rede Eclesial Pan-Amazônica) e Vivat Internacional Padre José Boeing, missionário Verbita, fez uma viagem de barco que demorou mais de cinco horas para o município de Nova Olinda, a margem do Rio Madeira, estado do Amazonas, Prelazia de Borba, no período de 16 a 22 de maio de 2022. Onde houve o curso de Políticas Públicas e ecologia integral com participação de 104 pessoas, lideranças e jovens das oito Aldeias Munduruku, comunidade de Kwatá, Rio Canumã, Paróquia Nossa Senhora de Nazaré e São José. Segundo padre José a assessoria faz parte de um projeto social com formação para as lideranças da prelazia. Esse foi o primeiro módulo da formação de tantos outros futuramente.

Lideranças idígena no curso de Políticas Públicas e ecologia integral

Ele disse que ainda essa semana, vai acontecer diversas formações e acompanhamento aos defensores públicos e ao direto humano ameaçados e perseguidos.

Encontro JUPIC

“Como profetas e profetizas de Deus, somos chamados a unir em defesa da justiça social à salvaguarda da criação, que é um presente de Deus para toda humanidade. Por isso, a Igreja junto com todos os homens e mulheres de boa vontade e como parte de sua opção fundamental, tem a missão de cuidar do planeta como sua casa comum” (Doc. Manaus 1997). O Serviço de Justiça, Paz e Integridade da Criação (JUPIC) BRA promoveu o encontro de formação para confrades SVD e os leigos das paróquias verbitas, no total de 33 participantes. Esta é a formação do primeiro semestre de 2022, cujo tema geral “Ecologia Integral”.

Estavam presentes nesta formação os confrades e leigos de nove paróquias da região Amazônica, incluindo os indígenas. O encontro foi realizado em Santarém, no período de 08 a 10 de abril 2022. A irmã Marlene, da Congregação Franciscana Angelinas, assessora do encontro, nos ajudou a mergulhar no assunto. Ao longo do encontro, os participantes foram enriquecidos com várias reflexões sobre antropologia cristã. Ela enfatiza que somos cidadãos de dois mundos: NECESSIDADES E VALORES.  Ainda aponta para duas formas de avaliar a realidade e a importância de compreender duas fontes energéticas em nós que são NECESSIDADES e VALORES. Além da antropologia cristã, durante esses três dias, fomos enriquecidos com a questão da IDENTIDADE CRISTÃ, Encíclicas do PAPA FRANCISCO “QUERIDA AMAZÔNIA”, VOCAÇÃO E MISSÃO DOS LEIGOS. Ao final da formação, todos os participantes foram desafiados a colocar na prática a ecologia integral com algumas propostas para trabalhar nas comunidades, principalmente no cuidado com a casa comum.

Como nós estamos na Amazônia, a questão ambiental deve ser sempre o centro da nossa atenção. O nosso projeto de ecologia integral da Plataforma Laudato Si com atividades desenvolvidas nos próximos 4 anos deve ser assumido com mais comprometimento.Todos os participantes aceitaram e sentiram a necessidades de avançar mais nas formações da ESPERE (Escola de Perdão e Reconciliação) e da JUSTIÇA RESTAURATIVA. Os integrantes do encontro foram convocados a se aproximar e trabalhar junto com entidades sociais confiáveis que atuam no campo ecológico e social para alcançar estes objetivos.

Maria Oneide e Pe. Adventinus Nandus, svd

A pandemia do novo coronavírus chegou como um dilúvio, devastando a vida. O mundo vive em colapso sem precedente, sofrendo crises em vários aspectos da vida humana inclusive a fome. A pandemia mortal reflete negativamente de forma direta à mesa da população, aumentando assim a fome e a miséria. Milhões de pessoas estão passando fome, principalmente a população mais carente.

Apesar do esforço de muitas organizações não governamentais em ajudar o povo afetado ainda não foi e não está sendo suficiente. E para piorar a situação é que o auxílio emergencial dado pelo governo federal foi diminuído no final de 2020. Há falta de recurso financeiro  por um lado e por outro lado há aumento sem freio o preço de alimentos. Todos esses fatos contribuem para o crescimento da pobreza. Estamos diante de uma realidade devastadora da vida e uma crise da ausência de soberania alimentar.

Diante dessa realidade gritante, a congregação da Sociedade do Verbo Divino através de sua dimensão social (JUPIC) assumiu o compromisso, sendo solidária com a vida dos irmãos e irmãs que encontram nessas situações complicadas. A congregação do Verbo Divino na sua possibilidade está permanentemente atenta aos gritos do povo e seus problemas sociais.

A dimensão social da região amazônica solicitou ajuda do generalato em Roma através da JUPIC o recurso a fim de comprar alimentos para posteriormente doá-los em cestas básicas aos necessitados. Graças a Deus o pedido foi contemplado. Nossa gratidão ao generalato. Com o recurso doado, nós estamos partilhando cestas básicas em algumas paroquias e áreas da região svd amazônica.

Pe. Adventinus , SVD